...

R$ 80,00

MORFOLOGIA VEGETAL: organografia e dicionário ilustrado de morfologia das plantas vasculares

Comprar

Descrição

A morfologia vegetal é o ramo da botânica que estuda as formas e estruturas das plantas, sendo de grande importância em áreas tão diversas como sistemática ou fisiologia. Também é considerada uma das disciplinas mais difíceis, até mesmo pelos próprios botânicos profissionais. Dentro da biologia, a botânica já é uma das áreas de maior rejeição entre os alunos e certamente, a morfologia vegetal é uma das maiores "culpadas". Uma das prováveis explicações para isto é que as plantas são pouco compreendidas, talvez por seus processos biológicos básicos ocorrerem em uma escala temporal tão dilatada que não somos capazes de percebê-los. Entretanto, muito de tal rejeição deve-se à estranha terminologia usada para denominar formas e padrões, tão fortemente impregnada de helenismos e latinismos. Ao contrário dos animais, as plantas não possuem partes exatamente correspondentes às nossas, como pernas e estômago. Isso transforma qualquer tentativa mais entusiasmada de descrever uma planta em um esforço de erudição. Por outro lado, as plantas exercem algum fascínio na maioria das pessoas, seja por suas propriedades alimentícias, medicinais ou mesmo pelo seu apelo estético. Simplesmente evitar tal terminologia somente tornaria a botânica inacessível ao estudante, bloqueando seu acesso ao conhecimento adequado de uma parcela significativa do mundo natural. Uma saída intermediária seria apresentar a terminologia botânica fortemente associada a recursos visuais apropriados e decomposta em unidades básicas; este é o princípio que adotamos neste livro.

Com o pressuposto de que uma imagem vale mais do que mil palavras, ilustrar as características discutidas é um recurso recorrente na literatura especializada em morfologia vegetal. Tais livros trazem, quase invariavelmente, pranchas a nanquim ilustrando as estruturas analisadas. Apesar de se tratar de um recurso legítimo, capaz de reduzir drasticamente os custos de publicação, uma certa dificuldade na interpretação dos padrões é experimentada quando se tenta classificar uma estrutura viva, real. Ainda que existam desenhistas com talento invejável para uma representação fiel, as formas são, em certo grau, exageradas para tomarem-se didáticas. Este livro foi idealizado com o intuito de facilitar esse processo. Juntamente com cada ilustração em nanquim, apresentamos fotografias de plantas reais para melhor ilustrar suas formas. Para cada verbete são apresentadas três fotografias a cores da mesma estrutura, porém de diferentes espécies vegetais, visando mostrar as eventuais variações ainda aceitáveis para cada termo. Para tanto, procurou-se uma correta determinação, buscando as origens do uso do nome e baseando-se em autores consagrados dentro da morfologia vegetal. Verbetes que designam cores foram ilustrados com quatro fotos coloridas, por dispensarem as pranchas. As fotografias foram feitas pelos dois autores e pela equipe do Jardim Botânico Plantarum, exceto quando indicado na legenda lateral direita da foto. As ilustrações em nanquim foram feitas pelo primeiro autor. Todas as fotografias de estruturas apresentadas (cerca de 3600), têm a identificação da espécie a que pertencem; por falta de espaço, contudo, foram omitidos os nomes dos respectivos autores. Procurou-se sempre seguir os nomes mais atualizados derivados de estudos filogenéticos.

Um segundo inconveniente que se procurou aqui contornar é o uso excessivo de plantas de clima temperado, pouco familiares à maioria dos brasileiros. Esta decisão foi claramente influenciada pelo fato de que a maioria dos livros de morfologia vegetal são de origem norte-americana ou europeia. Tentou-se utilizar, sempre que possível, plantas da flora brasileira, ou plantas amplamente naturalizadas e bem conhecidas. Plantas alimentícias, medicinais ou ornamentais, mesmo que não-nativas, também foram generosamente incluídas por sabermos que são as plantas mais vistas em cursos de botânica.

Outro aspecto a ser salientado é o escopo deste livro. A morfologia vegetal, conforme tradicionalmente conhecida, congrega o estudo de partes e órgãos de todos os grupos denominados "plantas", ou seja, cuja nomenclatura é regida pelo Código Internacional de Nomenclatura Botânica. Isso inclui, além das angiospermas, os grupos gimnospérmicos (coníferas e outros grupos), plantas vasculares de esporos livres (samambaias e afins), briófitas, algas e até fungos! Não é nossa intenção ilustrar a morfologia de todos estes grupos, tão distintos do ponto de vista estrutural ou mesmo evolutivo. Nosso esforço será concentrado na morfologia das plantas vasculares, o que inclui as angiospermas, gimnospermas e grupos terrestres de esporos livres ("pteridófitas"), ainda que boa parte da terminologia descritiva seja útil também para outros grupos. Também seremos sinceros em admitir que uma ênfase especial é dada às angiospermas, grupo botânico de maior diversidade há mais de 80 milhões de anos.

Outra ressalva importante é em relação ao tipo de estrutura aqui ilustrada. Ainda que a morfologia contemple todo padrão reconhecível (desde o órgão até a ultraestrutura), nosso escopo está limitado a aspectos detectáveis, no máximo, com um microscópio estereoscópico genérico. Ainda que aspectos tissulares ou mesmo celulares possam ser apresentados brevemente na organografia ou na descrição de uma ou outra estrutura, os verbetes não incluirão termos puramente histológicos, celulares ou subcelulares.

Na primeira parte deste livro é apresentado um capítulo introdutório ao estudo da morfologia vegetal com a organografia didática de sua composição, devidamente ilustrada em nanquim. Também contemplou-se, no final do livro, um índice remissivo das estruturas descritas ou citadas e das espécies botânicas cujos órgãos e estruturas estão aqui ilustrados, além da bibliografia consultada durante o processo de preparo dessa obra.

Nosso livro foi primariamente planejado para auxiliar estudantes de graduação e profissionais nas áreas de Biologia, Agronomia, Engenharia Florestal e Farmácia. Também acreditamos que a obra será útil a paisagistas e viveiristas, sempre às voltas com o reconhecimento de grupos taxonômicos usando a morfologia. Entretanto, um certo esforço foi feito para que o livro seja claro o suficiente para ser aproveitado por todo e qualquer entusiasta em Botânica. Sinceramente esperamos tornar sua caminhada pelo fantástico mundo das plantas mais fácil e, certamente mais segura!

Autores: Eduardo G. Gonçalves e Harri Lorenzi
Ano: 2011
Número de Páginas: 544
Tamanho: 16 x 23 cm
Editora: Plantarum
Acabamento: Capa dura
ISBN: 85-86714-38-2


CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone: (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados