...

R$ 32,00

CULTIVO IN VITRO DE PLANTAS

Comprar

Descrição

Esta nova edição é uma atualização do tema cultura de tecidos de plantas, recurso importante para o negócio agrícola, na medida em que ajuda a enfrentar um dos maiores desafios da atualidade, que é a necessidade de aumentar a produção de alimentos em um mundo sob o impacto de forte crescimento populacional e dos riscos derivados de intensas mudanças climáticas.

O livro é composto por 11 capítulos, os quais abrangem variados aspectos de uso do cultivo in vitro, como: bases, problemas, morfogênese, organogênese, embriogênese, uso de biorreatores, conservação de plantas, diagnóstico molecular e transformação de plantas. Além disso, nesta nova versão, foi acrescentado um capítulo com enfoque no cultivo de protoplastos.

Os capítulos trazem conceitos, detalhes técnicos e metodológicos e problemas que desafiam a cultura de tecidos no presente e no futuro, tornando-se, assim, um valioso instrumento de estudo de clonagem de material genético superior, com valor agregado para o agronegócio, visando a sua maior competitividade, em âmbitos nacional e internacional.

Com isso, esta obra pretende divulgar essa ferramenta tecnológica entre estudantes e professores universitários, pesquisadores e outros profissionais da área, nos desafios que lhes impõe a agricultura moderna.

Capítulo 1 - Explante, meio nutritivo, luz e temperatura – 17
Explante – 19
Assepsia – 21
Meio nutritivo – 27
Sacarose – 29
Vitaminas – 30
Inositol – 31
Hormônios – 31
Misturas complexas – 39
Ágar – 39
Carvão ativado (CA) – 40
Luz – 41
Temperatura – 44
Referências – 45

Capítulo 2 - Oxidação fenólica, vitrificação e variação somaclonal – 53
A oxidação fenólica – 53
Vitrificação ou hiper-hidricidade – 56
Variação somaclonal – 58
Referências – 64

Capítulo 3 - Embriogênese somática – 69
Definição, usos e limitações – 69
Fases e formas no desenvolvimento de embriões somáticos – 72
Características de células somáticas embriogênicas e embriões – 76
Fatores que controlam ou afetam a morfogênese da ES – 78
Precondicionamento – 78
Estresse – 78
Reguladores de crescimento – 80
Genes e proteínas – 84
Compostos extracelulares excretados para o meio de cultivo – 87
Referências – 88

Capítulo 4 - Organogênese – 105
Organogênese direta versus organogênese indireta – 106
A organogênese e o balanço hormonal – 110
Cauligênese – 114
Rizogênese – 117
Florescimento – 119
Composição dos meios de cultivo para a organogênese – 121
Conclusão – 123
Referências – 124

Capítulo 5 - Poliembriogênese – 131
Apomixia e poliembrionia – 133
Totipotencialidade e morte celular – 134
Modelos de desenvolvimento na poliembriogênese – 134
Embriogênese somática e poliembriogênese em coníferas – 141
Especificidade de diagnósticos e criopreservação de genótipos – 142
Protoplastos e engenharia genética – 145
Poliembronia em sementes e fatores ambientais – 145
Protocolo para Pseudosuga menziesii – 147
Ganhos genéticos em florestas clonais – 147
Desafios futuros – 149
Referências – 150

Capítulo 6 - Biorreatores para produção de mudas em larga escala – 159
Constituição básica dos biorreatores – 161
Principais tipos de biorreatores utilizados para cultivo de hastes caulinares e de embriões – 162
Biorreatores do tipo aerador agitador (aeration agitation bioreactor) – 162
Biorreator do tipo tambor rotatório (roller drum bioreactor) – 162
Biorreator do tipo filtro rotatório (spin filter bioreactor) – 163
Biorreator do tipo borbulhamento (air driven bioreactor) – 163
Biorreator do tipo levantamento de ar (air lift bioreactor) – 163
Biorreator do tipo fase gasosa (gaseous phase bioreactor) – 164
Biorretor de aeração por membrana porosa ao oxigênio (oxygen permeable membrane aerator bioreactor) – 164
Biorreator do tipo sobreaeração (overlay aeration bioreactor) – 165
Biorreator de imersão temporária – 165
Biorreator de imersão temporária (modelo da Embrapa) – 168
Vantagens do uso de biorreatores em relação ao processo de micropropagação convencional – 169
Características do equipamento – 170
Descrição do equipamento – 170
Funcionamento do equipamento – 171
Uso do biorreator na produção de mudas de abacaxi – 172
Produção de mudas em um kit de biorreator de 40 pares de frascos – 173
Número necessário de gemas para produção de 20 mil mudas em biorreator – 174
Referências – 175

Capítulo 7 - Conservação in vitro de recursos genéticos de plantas: estratégias, princípios e aplicações – 179
A conservação dos recursos genéticos vegetais – 182
Limitações associadas aos métodos convencionais de conservação de recursos genéticos de plantas – 183
Preservação de sementes – 183
Conservação em campo – 184
Estratégias de conservação in vitro de recursos genéticos de plantas – 185
Sistemas de crescimento lento (crescimento mínimo) – 188
Estudos fisiológicos e moleculares relacionados à conservação in vitro de germoplasma – 221
Estudos fisiológicos – 224
Estabilidade genética – 224
Considerações finais a respeito da aplicação de técnicas in vitro para conservação de recursos genéticos vegetais – 226
Referências – 228

Capítulo 8 - O diagnóstico molecular aplicado à cultura de tecidos vegetais – 237
Variação somaclonal – 239
Detecção de plantas transgênicas – 241
Referências – 247

Capítulo 9 - Introdução de genes em células vegetais mediada pelo processo biobalístico – 249
O processo biobalístico – 249
Sistemas – 252
As micropartículas – 255
Parâmetros físicos importantes – 257
Desenho de vetores – 259
Transformação via bombardeamento de meristemas apicais – 260
Transformação cloroplasmática – 263
Inoculação de vírus e de viroides – 264
Diolística – 265
Referências – 266

Capítulo 10 - Protoplastos: tecnologia e aplicações – 277
Introdução – 277
Isolamento e cultivo de protoplastos – 278
Hibridação somática – 281
Transformação genética de protoplastos – 285
Outras aplicações e perspectivas – 287
Referências – 288

Capítulo 11 - O sistema Agrobacterium: do solo para o laboratório – 297
O gênero Agrobacterium – 298
Ocorrência da doença – 300
Biologia do processo infeccioso – 301
A atração – 301
O plasmídio Ti – 304
A ativação do regulon vir – 305
A síntese da fita-T – 306
O movimento intercelular do complexo-T – 307
O movimento intracelular do complexo-T – 309
A integração da fita-T no genoma da planta – 310
A expressão dos genes do T-DNA – 312
Agrobacterium como vetor de transformação de plantas – 314
Sistema de transformação via Agrobacterium – 315
Referências – 317

Editor Técnico: L. Pedro Barrueto Cid
Ano: 2014
Número de Páginas: 325
Tamanho: 16 x 22 cm
Editora: Embrapa
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-7035-379-5


CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone: (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados