...

R$ 100,00

MANUAL DE FUNGICIDAS

Comprar

Descrição

Ao ter acesso a essa notável ferramenta, Manual de fungicidas, nossos profissionais das ciências agrárias terão uma referência, um porto seguro para dirimir dúvidas e acessar a alternativas para sua batalha diária em busca do conhecimento científico. Trata-se de uma obra completa sobre fungicidas no controle de doenças de plantas, totalmente atualizada, de fácil compreensão, abordada de maneira didática e mais completa possível.

O Manual de fungicidas é uma obra essencial a todos os profissionais das ciências agrárias por conter informações necessárias para serem empregadas no dia a dia.

Parabéns ao incansável Dr. Erlei Melo Reis por mais essa grande contribuição ao país e a todos os coautores que contribuíram para a notoriedade dessa obra, que na captura desse momento, compartilham sua visão e inspiração no entendimento de que precisamos de tecnologia de baixo impacto para construir uma agricultura moderna e sustentável e que através da agilidade do aprendizado nos leve a otimizar produtividade e rentabilidade na ótica das boas práticas agrícolas.

PREFÁCIO —11

1 INTRODUÇÃO —15

2 CONCEITOS DE FUNGICIDAS E DE INDUTORES ABIÓTICOS DA RESISTÊNCIA — 23

3 NOMENCLATURA DOS FUNGICIDAS — 27

4 HISTÓRICO DO DESENVOLVIMENTO DOS FUNGICIDAS — 31
4.1 Um resumo — 31

5 FUNGITOXICIDADE E SENSIBILIDADE — 39
5.1 Fungitoxicidade — 39
5.2 Medida da fungitoxicidade da substância química ou da sensibilidade de um fungo — 40
5.3 Potência de um fungicida — 41
5.4 Alteração da CI50 — 42
5.5 Fungitoxicidade/sensibilidade — 43
5.6 Insensibilidade — 44

6 CLASSIFICAÇÃO DOS FUNGICIDAS — 47
6.1 Quanto ao uso ou emprego — 47

7 ESPECIFICIDADE E ESPECTRO DE AÇÃO — 113

8 FORMULAÇÕES DE FUNGICIDAS — 119
8.1 Concentrado emulsificante (CE) ou emulsão concentrada (EC) —120
8.2 Pó molhável (PM) —121
8.3 Suspensão concentrada (SC) —122
8.4 Grânulos — 123
8.5 Granulado dispersível em água (GDA) —123
8.6 Pó (P) - tratamento de sementes —124
8.7 Concentrado solúvel (CS) —125
8.8 Suspoemulsão (SE) —125
8.9 Dispersão oleosa (DO) —125

9 ADJUVANTES —127
10 COMPATIBILIDADE FÍSICA DE AGROQUÍMICOS — 133
10.1 Teste prático de compatibilidade —135

11 FITOTOXICIDADE —137

12 EFEITOS DE FUNGICIDAS NA FISIOLOGÍA DAS PLANTAS — 141
12.1 Efeito benéfico — 141
12.2 Redução do crescimento vegetal —146

13 PRINCIPAIS FUNGICIDAS —149
13.1 Características gerais—149
13.2 Calda bordalesa —179
13.3 Calda Viçosa — 182
13.4 Calda sulfocálcica —185

14 PRINCIPAIS USOS DOS FUNGICIDAS — 193
14.1 Desinfestação do solo—194
14.2 Tratamento de sementes —196
14.3 Classificação do inóculo quanto à sua localização na semente —196
14.4 Importância do tratamento erradicante da semente —197
14.5 Fungicidas usados no tratamento de sementes —198
14.6 Critérios decisórios para o tratamento de semente - exemplo com trigo e cevada —198
14.7 Espécies de fungos x especificidade dos fungicidas — 200
14.8 Incidência dos fungos patogênicos em sementes x fungicidas — 201
14.9 Veículos de cobertura x eficácia do tratamento — 203
14.10 Tratamento de sementes e melhora do poder germinativo — 204
14.11 Considerações finais — 204
14.12 Tratamento de órgãos aéreos — 205
14.13 Aspectos da aplicação do fungicida — 206
14.14 Fungicidas usados no tratamento de órgãos aéreos — 213
14.15 Conversão de doses e de volumes — 214

15 CRITÉRIOS INDICADORES DO MOMENTO DO INÍCIO E DO INTERVALO DAS APLICAÇÕES
DE FUNGICIDAS NOS ÓRGÃOS AÉREOS — 217
15.1 Indicadores da primeira aplicação — 221
15.2 Aspecto econômico do uso de fungicidas no controle de doenças — 227

16 RESISTÊNCIA DE FUNGOS A FUNGICIDAS - REDUÇÃO DA SENSIBILIDADE DE FUNGOS — 233
16.1 Introdução — 233
16.2 Histórico — 234
16.3 Conceitos básicos — 235
16.4 Manejo integrado de doenças (MID) — 236
16.5 Concentração (Cl50) de referência ou linha de base, perfil de sensibilidade — 238
16.6 Fator de redução da sensibilidade (FRS) (Russel, s.d.) — 240
16.7 Concentração mínima inibitória (CMI) — 241
16.8 Classificação da sensibilidade de um isolado — 242
16.9 Resistência — 244
16.10 Seleção direcional - a chave para entender porque os fungicidas falham — 246
16.11 Classificação química dos fungicidas e mecanismo de ação — 250
16.12 Mecanismos de resistência de fungos a fungicidas. Como os fungos se defendem dos fungicidas? — 254
16.13 Fatores de risco para a redução da sensibilidade — 256
16.14 Estratégias para atrasar a ocorrência da redução da sensibilidade — 259
16.15 Estudos de casos — 261

17 IMPACTO DO TRATAMENTO COM FUNGICIDA NO DESENVOLVIMENTO DE EPIDEMIAS — 265
17.1 Relação entre fungicidas e epidemiologia — 266
17.2 Atraso no início da doença — 267
17.3 Redução da taxa epidemiológica como estratégia para o manejo de epidemias policíclicas — 268

18 GLOSSÁRIO —271

19 BIBLIOGRAFIA CONSULTADA —279


Autores: Erlei Melo Reis, Andrea Camargo Reis e Marcelo Anibal Carmona
Ano: 2021
Número de Páginas: 287
Tamanho: 16 x 22 cm
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-65-86647-25-9


CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone: (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados