...

R$ 60,00

BIOELETRICIDADE E A INDÚSTRIA DE ÁLCOOL E AÇÚCAR: possibilidades e limites

Comprar

Descrição

A primeira parte do livro se dedica a examinar a importância da bioeletricidade para o sistema elétrico brasileiro e o papel do leilão de energia de reserva como instrumento de contratação da eletricidade produzida a partir da biomassa. O primeiro capítulo analisa a potência instalada nas usinas canavieiras e o potencial de expansão da bioeletricidade. Em seguida, o capítulo 2 discute a importância da bioeletricidade para a matriz brasileira e explica como foi formatado o leilão de energia de reserva. O terceiro e o quarto capítulos continuam debatendo o leilão de energia de reserva desde suas perspectivas até a importância da penalidade para a eficiência do leilão.

A segunda parte do livro centra-se na análise dos entraves à promoção da bioeletricidade. O capítulo 5 estuda os resultados do PROINFA e do leilão de fontes alternativas. O capítulo 6 foca a análise na formulação de estimativas para as tarifa de bioeletricidade procurando determinar que remunerações seriam atrativas para trazer a bioeletricidade sucroalcooleira para a matriz energética Por fim, os últimos capítulos desta parte tratam dos custos de conexão debatendo a responsabilidade por tais custos e as formas técnica e economicamente mais adequadas para conectar as usinas à rede básica.

A terceira parte do livro analisa algumas formas de promover a bioeletricidade, através de políticas públicas, instrumentos de mercado ou simplesmente devido a movimentos na indústria sucroalcooleira que tendam a favorecer a produção de bioeletricidade.

A conclusão do presente livro é formulada no capítulo 12. Ali são examinados os resultados do leilão de energia de reserva com o intuito de mostrar que os tradicionais entraves a inserção da bioeletricidade foram equacionados e o leilão de energia de reserva marca o início de uma nova era para bioeletricidade sucroalcooleira brasileira.

Este livro recebeu o apoio do Sistema Eletrobrás. Este apoio demonstra e atesta a atenção que a maior empresa de energia elétrica do Brasil tem em relação ao processo de transformação que este setor vem passando nos últimos anos.

1. A BIOELETRICIDADE SUCROALCOOLEIRA E O HIATO ENTRE OFERTA POTENCIAL E OFERTA EFETIVA – 15
Introdução – 17
1.1 Evolução dos Dados de Co-Geração no Setor Sucroalcooleiro Brasileiro – 18
1.2 O Potencial de Geração de Bioeletricidade e os Custos de Investimento – 21
1.3 Conclusão – 24

2. A IMPORTÂNCIA DA INSERÇÂO DA BIOELETRICIDADE NA MATRIZ BRASILEIRA E O LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA – 25
2.1 Introdução – 27
2.2 A Base Hídrica Brasileira e a Necessidade de Complementação – 28
2.3 O Backup Térmico do Sistema – 29
2.4 A Complementariedade da Bioenergia – 29
2.5 O Leilão de Contratação de Energia de Reserva – 31
2.6 Conclusão – 33

3. LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA: RAZÕES, FUNÇÕES E PERSPECTIVAS – 35

4. LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA E O PAPEL DA PENALIDADE COMO FATOR DETERMINANTE DA EFICIÊNCIA – 41

5. LIÇÕES DO PROINFA E DO LEILÃO DE FONTES ALTERNATIVAS PARA A INSERÇÃO DA BIOELETRICIDADE SUCROALCOOLEIRA NA MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA – 47
Introdução – 49
5.1 O Potencial da Bioeletricidade – 50
5.2 Os Benefícios da Bioeletricidade – 51
5.3 A Janela de Oportunidade para a Bioeletricidade – 52
5.4 Análise dos Resultados do Proinfa e do Leilão de Fontes Alternativas – 55
5.4.1 O Proinfa – 56
5.4.2 O Leilão de Fontes Alternativas de Energia – 57
5.5 Conclusão – 58

6. ESTIMATIVAS DA TARIFA ÓTIMA DA BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA – 59
Introdução – 61
A Tarifa Ótima da Bioeletricidade – 61
A Usina Padrão e os Pressupostos Econômicos – 63
Resultados da Análise – 63
A - Projetos sem Custo de Conexão – 64
I - Usina Greenfíeld – 64
II - Usina Retrofít – 65
B - Projetos com Custo de Conexão – 65
I - Usina Greenfíeld – 65
II - Usina Retrofít – 66
Considerações Finais – 67

7. A CONEXÃO DA BIOELETRICIDADE À REDE: QUEM PAGA? – 69

8. OS CUSTOS DE CONEXÃO E À EFICIÊNCIA DO LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA – 75

9. FUSÕES E AQUISIÇÕES NO SETOR SUCROALCOOLEIRO E A PROMOÇÃO DA BIOELETRICIDADE – 81

10. INSTRUMENTOS PARA COMPATIBILIZAR O ATRITO ENTRE REMUNERAÇÃO DO MWH SUCROALCOOLEIRO E A GARANTIA DA MODICIDADE TARIFÁRIA – 87
Introdução – 89
10.1 Condições de Financiamento Condicionadas pela Tecnologia Adotada – 90
10.2 O Papel dos Créditos de Carbono para a Inserção da Bioeletricidade – 91
10.3 Desoneração dos Bens de Capital – 93
10.4 O Modelo de Co-Gestão – 94
10.5 Conclusão – 95

11. A VIABILIDADE DA BIOELETRICIDADE SUCROALCOOLEIRA BRASILEIRA A PARTIR DOS CRÉDITOS DE CARBONO – 97
Introdução – 99
11.1 A Eminente Crise Energética – 99
11.2 A Matriz Verde e as Potencialidades Energéticas Brasileiras – 100
11.3 O Potencial e os Benefícios da Bioeletricidade Sucroalcooleira – 101
11.4 A Janela de Oportunidade não Aproveitada – 102
11.5 O Impacto dos Créditos de Carbono na Promoção da Bioeletricidade – 104
11.6 Considerações finais – 105

12. O LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA: RESULTADOS E CONCLUSÕES – 107
Introdução – 109
O Leilão de Energia de Reserva e sua Evolução – 109
Análise do LER – 111
Lições do LER – 114

REFERÊNCIAS – 117

Autores: Nivalde José de Castro, Guilherme de A. Dantas, André Luiz da Silva Leite e Roberto Brandão
Ano: 2008
Número de Páginas: 119
Tamanho: 16 x 23 cm
Editora: Synergia
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-61325-06-0


CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone: (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados