IMPORTADOS
· Diversos
LIVROS TÉCNICOS
· Administração
· Agronomia
· Biologia - Ecologia
· Direito
· Diversos
· Engenharia Ambiental
· Engenharia Civil
· Engenharia de Alimentos
· Engenharia Florestal
· Entomologia
· Estatística
· Fisiologia Vegetal
· Fitopatologia
· Geologia
· Geoprocessamento
· Irrigação - Hidráulica
· Medicina Veterinária
· Nutrição
· Química
· Técnicas de Pesquisa - Estudos
· Zootecnia
 




PROCESSAMENTO DE IMAGENS DIGITAIS: métodos multivariados em java
R$ 30,00


  LIVROS TÉCNICOS >>> Agronomia
 
CULTURA DE CAFÉ NO BRASIL
 
CULTURA DE CAFÉ NO BRASIL     
De:   
 R$ 165,00
Por: R$ 150,00 
 
Economize:   R$ 15,00

   
   
   

Clique na imagem para ampliá-la
Descrição
A cafeicultura brasileira evoluiu muito nas últimas cinco décadas. A lavoura foi toda melhorada. Surgiram novas regiões, novos sistemas de cultivo e de manejo, nos tratos, na colheita e no preparo dos cafés, com aumentos na produtividade e nas safras.

Lavouras mais produtivas, com cafés de boa qualidade, resultam em maior rentabilidade, porém precisam contar com muito trabalho do produtor, apoiado em tecnologias adequadas. Uma Equipe Técnica especializada, atuando no desenvolvimento e difusão das práticas mais racionais, tem sido essencial para dar esse suporte tecnológico ao cafeicultor. Muitos avanços foram incorporados à cafeicultura atual. Os sistemas de plantio compreendem um maior número de plantas/área, com adequação às zonas de montanha e às áreas planas/mecanizáveis. Surgiram variedades mais produtivas, resistentes e vigorosas. A maior mecanização trouxe facilidade para os tratos e a colheita A nutrição das plantas e o controle de pragas/doenças resultaram em maior eficiência e economia. As inovações destacam, ainda, o uso de podas programadas, a irrigação e os cuidados no preparo de cafés especiais

Esta publicação, na forma de um “Manual de Recomendações”, com nove edições no passado, no período 1976 a 2015, com certeza vem contribuindo na orientação, de Técnicos e Produtores, sobre o emprego de boas tecnologias para a lavoura cafeeira.

Esta nova edição, de 2020, a 10ª, objetiva ampliar e atualizar essa base de conhecimentos, para continuar contribuindo com a melhoria de nossa cafeicultura.

CAPITULO 1 - DIAGNÓSTICO DA CAFEICULTURA
1.1 Desenvolvimento da lavoura cafeeira no Brasil – 1
1.2 Análise da produção cafeeira brasileira – 5
1.3 A cadeia produtiva do café – 14
1.4 Produção mundial de café – 16
1.5 Análise da oferta e da demanda de café – 19
1.6 Formação dos preços – 26

CAPITULO 2 - CLIMA, FISIOLOGIA E SOLOS PARA O CAFEEIRO
2.1 Clima
2.1.1 Fatores climáticos importantes – 29
2.1.2 Exigências e efeitos da temperatura – 29
2.1.3 Exigências de chuva – 34
2.1.4 Efeito dos ventos – 39
2.1.5 Umidade do ar – 40
2.1.6 Luminosidade – 40
2.1.7 Níveis climáticos – 40
2.1.8 Zoneamento climático da cafeicultura – 41
2.1.9 Efeitos do clima no plantio, colheita e qualidade – 44
2.1.10 Geada, chuva de granizo e raios – 49
2.2 Aspectos fisiológicos do cafeeiro
2.2.1 Germinação e crescimento – 49
2.2.2 Dimorfismo e correlação de crescimento – 49
2.2.3 Crescimento e produtividade – 50
2.2.4 Florescimento – 50
2.2.5 Fases fenológicas do cafeeiro – 53
2.2.6 Desfolha – 54
2.2.7 Efeito da face de exposição da linha de cafeeiros – 56
2.2.8 Escaldadura e lesões por calor – 58
2.2.9 Efeito de frio moderado – 59
2.2.10 Abortamento, seca e redução de tamanho de frutos – 60
2.2.11 Queda de frutos – 62
2.2.12 Causa de morte de plantas – 63
2.2.13 Ciclo bienal de produção – 64
2.3 Solos
2.3.1 Física do solo – 65
2.3.2 Química do solo – 67
2.3.3 Biologia do solo – 78
2.3.4 Solos para a cultura cafeeira no Brasil - 79

CAPITULO 3 - VARIEDADES DE CAFÉ
3.1 O cafeeiro e suas espécies de interesse
3.1.1 Botânica – 81
3.1.2 Espécies – 84
3.2 Evolução das variedades plantadas no Brasil – 84
3.3 Variedades atuais
3.3.1 As cultivares Mundo Novo e Acaiá – 85
3.3.2 As cultivares Catuai Vermelho e Catuai Amarelo – 86
3.3.3 As cultivares Icatu Vermelho e Icatu Amarelo – 87
3.3.4 Cultivares Catucai Amarelo e Catucai Vermelho – 88
3.3.5 Cultivars IBC-Palma 1,2 e 3, Sabiá e Saira – 92
3.3.6 Catimores, Sarchimores e Híbridos entre Catuai e H. Timor – 95
3.3.7 Cultivares Arara e Araracú – 97
3.3.8 Cultivar Aranãs – 100
3.3.9 Cultivares Rubi. Topázio. Travessia. Ouro Verde e Maracatiá – 100
3.3.10 Cultivar Acauã, Asabranca, Araçari, Acauãma e Grauna – 100
3.3.11 Cultivar IAC Catuai SH3 – 103
3.3.12 Cultivar Siriema – 103
3.3.13 Novas cultivares do IAPAR – 106
3.3.14 Cultivares Bourbon amarelo e vermelho – 106
3.3.15 Cultivares p/ cafés especiais- Geisha. Pacamara.Ibairi. Maragogipe e Laurina – 107
3.3.16 A Cultivar Conillon e outros robustas – 108
3.3.17 Materiais resistentes a nematoides e outros em desenvolvimento – 113
3.4 Características do cafeeiro
3.4.1 Características vegetativas – 114
3.4.2 Características produtivas – 120
3.5 Aceitação das variedades a nível regional - 127
3.6 Indicação de variedades – 132

CAPITULO 4 - FORMAÇÃO DO CAFEZAL PRODUTIVO
4.1 Onde plantar café
4.1.1 Condições econômicas – 135
4.1.2 Aspectos ambientais – 136
4.1.3 Condições agronômicas – 136
4.2 Produção de mudas
4.2.1 Tipos de mudas – 137
4.2.2 Preparo de sementes – 138
4.2.3 Instalação do viveiro – 139
4.2.4 Recipientes e substratos – 143
4.2.5 Semeadura – 149
4.2.6 Praticas culturais no viveiro – 152
4.2.7 Produção de mudas enxertadas – 159
4.2.8 Produção de mudas por estacas – 161
4.2.9 Mudas de raiz nua, transplante no campo e plantio direto – 165
4.2.10 Mudas clonadas por embriogenese somática ou por micro-estacas – 166
4.2.11 Qualidade das mudas – 166
4.3 Preparo da área para o novo cafezal
4.3.1 Limpeza, preparação e correção – 167
4.3.2 Locação do cafezal – 169
4.3.3 Marcação, abertura e preparo dos sulcos/covas – 171
4.3.4 Adubação dos sulcos/covas de plantio – 175
4.4 Escolha do sistema de cultivo/maneio e espaçamento
4.4.1 Definição do sistema de cultivo – 178
4.4.2 Como escolher o sistema – 178
4.4.3 Importância do espaçamento na lavoura cafeeira – 180
4.4.4 Evolução dos espaçamentos na lavoura cafeeira – 181
4.4.5 Padrões de densidade de plantio – 184
4.4.6 Recomendação de espaçamentos – 184
4.5 Escolha da variedade
4.5.1 Características da variedade – 196
4.5.2 Adaptação à região e ao tipo do produtor – 196
4.5.3 Adaptação ao sistema de plantio/maneio – 199
4.5.4 Recomendações básicas – 200
4.6 Plantio e replantio – 201
4.7 Praticas na lavoura jovem – 207

CAPITULO 5 - MANEJO DOS CAFEZAIS
5.1 Controle do mato
5.1.1 O que é o mato e seu controle – 219
5.1.2 Concorrência e perdas com o mato – 220
5.1.3 Benefícios do mato e sistemas de cultivo de ervas – 221
5.1.4 Tipos de mato e fatores influentes na ocorrência – 223
5.1.5 Época de controle no mato – 226
5.1.6 Modos de controle do mato nos cafezais – 227
5.1.7 Controle do mato em diferentes situações de lavouras – 228
5.1.8 Sistemas de controle do mato – 230
5.1.9 Recomendações de controle de acordo com o sistema de produção de café – 246
5.1.10 Rendimento e custo dos sistemas de controle do mato – 247
5.2 Adubação e calagem
5.2.1 O que é a adubação racional – 247
5.2.2 Importância/necessidade da adubação no cafeeiro – 248
5.2.3 Exigências nutricionais do cafeeiro – 249
5.2.4 Funções dos nutrientes, sintomas e condicionantes das deficiências – 252
5.2.5 Diagnose das deficiências – 260
5.2.6 Recomendação de corretivos – 267
5.2.7 Recomendação de adubação – 283
5.2.8 Interação entre adubação versus variedades e sistemas de plantio do cafeeiro – 328
5.2.9 Interação entre a adubação e as pragas e doenças do cafeeiro – 330
5.2.10 Influência da nutrição sobre a qualidade do café – 332
5.2.11 Dúvidas comuns nas recomendações de adubação em campo – 333
5.3. Controle de pragas, doenças e distúrbios do cafeeiro
5.3.1 Importância e fatores influentes no ataque – 334
5.3.2 Conceito de dano econômico e estratégias de controle – 335
5.3.3 Principais pragas do cafeeiro - características e controle – 335
5.3.4 Doenças do cafeeiro - Características e controle – 376
5.3.5 Monitoramento de pragas e doenças – 424
5.3.6 Tecnologia de aplicação de defensivos – 425
5.3.7 Distúrbios do cafeeiro – 438
5.4. Podas e condução dos cafeeiros
5.4.1 Os sistemas de cultivo/condução de cafeeiros e sua relação com o uso de podas - 446
5.4.2 Finalidades das podas – 447
5.4.3 Definição da necessidade de podas – 447
5.4.4 Tipos de Podas – 448
5.4.5 Desbrotas e eliminação de plantas na linha – 462
5.4.6 Controle do tombamento de plantas – 464
5.4.7 Formas de uso das podas nas lavouras – 465
5.4.8 Como indicar as podas – 466
5.4.9 Efeito de podas, nos cafeeiros e nas áreas podadas – 468
5.4.10 Emprego de podas em sistemas e condições específicas de cultivo – 471
5.4.11 Épocas de podas – 482
5.4.12 Equipamentos para podas – 483
5.4.13 Capacidade de recuperação, adubação e tratos especiais em cafezais podados - 486
5.4.14 Erradicação de cafezais – 494
5.5. Proteção contra geadas e ventos frios
5.5.1 Importância das geadas – 496
5.5.2 Fatores de ocorrência e áreas problema de geadas em cafezais – 497
5.5.3 Efeitos do frio – 497
5.5.4 Como se formam as geadas- tipos e intensidade – 498
5.5.5 Prejuízos por ventos – 499
5.5.6 Prejuízos por granizo – 501
5.5.7 Medidas de proteção contra geadas – 503
5.5.8 Proteção contra ventos – 507
5.6. Irrigação
5.6.1 Importância da irrigação na lavoura cafeeira – 511
5.6.2 Fases do cafeeiro e necessidade de água – 515
5.6.3 Avaliação da necessidade de irrigação e regiões cafeeiras prioritárias – 515
5.6.4 Sistemas de irrigação – 518
5.6.5 Tipos de irrigação e épocas críticas – 528
5.6.6 Maneio da irrigação – 529
5.6.7 Irrigação simplificada – 537
5.6.8 Viabilização de áreas inaptas ou marginais, com a irrigação – 537
5.6.9 Aplicação de fertilizantes e defensivos na água de irrigação – 538
5.6.10 Quanto custa irrigar – 542
5.6.11 Equipamentos e materiais de irrigação – 544
5.6.12 Controle da irrigação e erros em projetos – 547
5.6.13 Principais avaliações e cálculos de irrigação – 547
5.7 Controle à erosão
5.7.1 Importância – 550
5.7.2 Regiões e lavouras problema – 551
5.7.3 Medidas de controle à erosão – 552
5.7.4 Equipamentos utilizados – 556
5.8 Cultivo intercalar, associação de cultivos e arborização
5.8.1 Finalidades da associação – 556
5.8.2 Condições de uso – 556
5.8.3 Modo de associação - 558
5.8.4 Arborização – 563
5.9 Sub-solagem
5.9.1 Origem do adensamento – 569
5.9.2 Como avaliar o adensamento – 569
5.9.3 Por que sub-solar – 570
5.9.4 Modo e épocas de sub-solagem – 571
5.9.5 Prevenção de problemas de adensamento – 573
5.10 Replantio. repovoamento e substituição
5.10.1 Causas das falhas – 573
5.10.2 Época e modo de replantio – 575
5.10.3 Modos de repovoamento, vantagens e desvantagens – 576
5.10.4 Substituição de lavouras – 578
5.11 Enxertia
5.11.1 Condições de uso - vantagens e desvantagens – 578
5.11.2 Produção de mudas enxertadas – 579
5.11.3 Substituição de copa de cafeeiros por enxertia – 582
5.11.4 Enxertia para multiplicação de clones – 583
5.12 Arruação e esparramacão
5.12.1 Finalidades das práticas – 583
5.12.2 Onde efetuar – 584
5.12.3 Como arruar/esparramar – 584
5.12.4 Época adequada – 586
5.12.5 Efeitos na lavoura – 586
5.13 Mecanização dos tratos nos cafezais
5.13.1 Porque mecanizar – 587
5.13.2 Áreas adequadas e tipos de mecanização e tratores – 587
5.13.3 Custos e rendimentos da mecanização – 590
5.13.4 Monitoramento digital, on line, de maquinário agrícola – 591
5.13.5 Máquinas e marcas – 592
5.13.6 Operações mecanizadas excessivas – 594
5.13.7 Adaptações do maneio dos tratos de cafezais em áreas montanhosas – 594

CAPITULO 6 - ANALISE DE PROBLEMAS NA LAVOURA CAFEEIRA
6.1 Origem dos problemas – 601
6.2 Sintomas, sinais e lesões em cafeeiros – 601
6.3 Como diagnosticar na lavoura – 603
6.3.1 Sintomas/Sinais para diagnose – 603

CAPITULO 7 - COLHEITA, PROCESSAMENTO E QUALIDADE DO CAFÉ
7.1 Colheita
7.1.1 Importância da colheita – 615
7.1.2 Práticas para facilitar a colheita – 615
7.1.3 Definição da época de colheita – 619
7.1.4 Tipos de colheita – 621
7.1.5 Utensílios e equipamentos usados na colheita/transporte – 650
7.2 Processamento ou preparo pós-colheita
7.2.1 Processos e etapas no preparo do café e influência sobre a qualidade – 652
7.2.2 Lavagem/separação do café – 654
7.2.3 Despolpamento e descascamento – 656
7.2.4 Centrifugação do café – 660
7.2.5 Fermentação – 661
7.2.6 Secagem – 663
7.2.7 Equipamentos auxiliares no preparo – 677
7.3 Armazenagem
7.3.1 Armazenagem nas tulhas – 677
7.3.2 Armazenagem do café beneficiado – 678
7.4 Beneficio ou descasque – 680
7.5 Rebeneficiamento/padronização – 682
7.6 Preparo especial - brunimento e vaporização – 683
7.7 Classificação e qualidade – 683
7.8 Microbiota - influência na qualidade problemas de micotoxinas em grãos de café – 688
7.9 Produção de cafés especiais – 691
7.10 Industrialização de café nas propriedades – 696

CAPITULO 8 - GESTÃO E CUSTOS NA PRODUÇÃO CAFEEIRA
8.1 Fatores de produção
8.1.1 O fator terra – 697
8.1.2 Capital – 698
8.1.3 Trabalho – 698
8.1.4 Administração – 700
8.1.5 Metas de produtividade – 701
8.2 Planejamento moderno – 702
8.3 Custos na lavoura cafeeira
8.3.1 Custo de formação – 703
8.3.2 Custo de produção – 706
8.3.3 Correlação entre produtividade e custo de produção de café – 708
8.3.4 Custo de mudas – 710
8.4 Tomada de decisão
8.4.1 Orientações para quem quer entrar ou ampliar suas lavouras cafeeiras – 711
8.4.2 Orientações para quem está no ramo – 711
8.5 Apoio a Cooperativas e Associações de produtores – 711
8.6 Mecanismos de proteção ao produtor
8.6.1 Mercado futuro – 713
8.6.2 Outros mecanismos de apoio ao produtor, na comercialização – 713
8.6.3 Assistência técnica e gerencial – 714

LITERATURA CONSULTADA – 714

HOMENAGEM – 715


Autores: José Braz Matiello, Roberto Santinato, Saulo Roque de Almeida e Antônio Wander Rafael Garcia
Ano: 2020
Número de Páginas: 716
Tamanho: 21 x 28 cm
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-6687-97-8
Prazo de entrega
Prazo de entrega: Sedex de 03 a 05 dias úteis e PAC de 05 a 15 dias úteis
Indique este produto
 
Voltar
vazio

BERINJELA DO PLANTIO A COLHEITA
R$ 70,00
CULTURA DO MORANGO NO SOLO E EM SUBSTRATO
R$ 227,00
PÊSSEGO DO PLANTIO A COLHEITA
R$ 85,00
CIGARRINHA ENFEZAMENTOS E VIROSES NO MILHO
R$ 12,00

Ver Todas as Novidades
——————————————————————————————

CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone/Fax (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Formas de Pagamento
—————————————————————————————
Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados