IMPORTADOS
· Diversos
LIVROS TÉCNICOS
· Administração
· Agronomia
· Biologia - Ecologia
· Direito
· Diversos
· Engenharia Ambiental
· Engenharia Civil
· Engenharia de Alimentos
· Engenharia Florestal
· Entomologia
· Estatística
· Fisiologia Vegetal
· Fitopatologia
· Geologia
· Geoprocessamento
· Irrigação - Hidráulica
· Medicina Veterinária
· Nutrição
· Química
· Técnicas de Pesquisa - Estudos
· Zootecnia
 




POLUIÇÃO DO MEIO AMBIENTE
R$65,00


  LIVROS TÉCNICOS >>> Engenharia Florestal
 
RESTAURAÇÃO FLORESTAL: fundamentos e estudos de caso
 
RESTAURAÇÃO FLORESTAL: fundamentos e estudos de caso     
  
Por: R$30,00 
 
 

   
   
   

Clique na imagem para ampliá-la
Descrição
Fiquemos restritos à agricultura. Até o início da década de 70, o movimento conservacionista sintetizava o grande esforço de ter-se uma agricultura sustentável. Centrava-se nos solos e, menos enfaticamente, na água. A divisão do trabalho entre conservacionistas implicou na existência dos ativistas, com suas bandeiras que tocavam todos os segmentos da sociedade, visando mostrar quão importante era preservar os solos e a água para se garantir o futuro da humanidade. Outro membro da divisão dos trabalhos ficou com as universidades e os institutos de pesquisa que geraram a tecnologia de conservação de solos, que a extensão rural se encarregou de difundir. A legislação exigia o desenvolvimento de classes de solos: classificações foram estabelecidas e, finalmente, a política agrícola criou estímulos para os agricultores, e a legislação estabeleceu os limites nos quais os agricultores poderiam operar. Por traz de tudo, estava o princípio de que conservar solos e água implicava em benefícios para a geração presente e a futura, por isto ambas tinham que pagar os custos. Os subsídios, sob várias formas, e as renúncias fiscais encarregaram-se de ligar o presente ao futuro. É claro que o movimento foi mais bem sucedido nos países desenvolvidos e não contou com recursos necessários nos subdesenvolvidos, quem sabe porque falhou em ser um movimento de massas e lhe faltasse a base científica necessária. Em suma, o movimento conservacionista contou com os ativistas, procurou ser um movimento de massas, desenvolveu tecnologias e as aplicou, e procurou repartir custos entre a geração presente e futura. Deu ênfase à educação e sempre desconfiou de medidas punitivas, embora se valesse delas, quando necessário. Jamais descuidou de mostrar a rentabilidade de suas propostas.
Hoje a preservação do meio ambiente permeia todas as atividades humanas. Mas, para ser uma atividade bem sucedida precisa ser um movimento de massas, ter uma base científica sólida, saber dosar punição com estímulo, saber repartir custos entre o presente e o futuro. Ser capaz de teorizar e propor soluções factíveis. Caminhamos muito nesta direção, mas ainda fizemos muito pouco.
Coube-me apresentar o livro Restauração Florestal - fundamentos e estudos de casos. É um bom exemplo, no qual se une o fundamento científico com a ação. Contém uma boa base teórica e mostra como pode ser aplicada, no caso de restauração de terras degradadas da Mata Atlântica. Os estudos de casos não se restringem a relatos cansativos, mas são estimulantes, e vê-se o coração dos autores pulsar ao lado da razão.
Presente e futuro se ligam pela renúncia fiscal, um aspecto que merece estudo posterior, bem como a taxa de retorno dos recursos fiscais investidos.
Devemos o livro à persistência e competência dos empreendedores, Paulo Galvão e Vanderley Porfírio da Silva, que souberam buscar na Embrapa, universidades e no setor privado, os autores do estudo de caso. Que esta experiência se multiplique, é o que todos nós desejamos.

Capítulo 1 - Sobre a Legislação Aplicável à Restauração de Florestas de Preservação Permanente e de Reserva Legal – 13

Capítulo 2 - Fundamentos para a Reabilitação de Ecossistemas Florestais – 27

Capítulo 3 - Resultados do Programa de Restauração com Espécies Arbóreas Nativas do Convênio Esalq/USP e Cesp – 47

Capítulo 4 - Experiências Relevantes na Restauração da Mata Atlântica – 59

Capítulo 5 - A Restauração da Floresta Atlântica no Litoral do Estado do Paraná: Os Trabalhos da SPVS – 87

Capítulo 6 - Restauração da Cobertura Vegetal em Região de Domínio do Cerrado – 103

Capítulo 7 - Recuperação da Vegetação da Serra do Mar em Áreas Afetadas pela Poluição Atmosférica de Cubatão: Uma Análise Histórica - 119

Editores Técnicos: Antônio Paulo Mendes Galvão e Vanderley Porfírio-da-Silva
Ano: 2005
Número de Páginas: 143
Tamanho: 18,5 x 24 cm
Editora: Embrapa
Acabamento: Brochura
ISBN: 85-89281-04-3
Prazo de entrega
Prazo de entrega: Sedex de 03 a 05 dias úteis e PAC de 05 a 15 dias úteis
Indique este produto
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome (para):
E-mail(para):
Comentários:
 
Voltar
vazio

IRRIGAÇÃO POR ASPERSÃO - SISTEMA PIVÔ CENTRAL
R$80,00
DOENÇAS DO CAFÉ NO BRASIL - ENFERMEDADES DEL CAFÉ EN CENTRAL-AMERICA
R$50,00
MANUAL DO CRIADOR DE OVINOS
R$55,00
RESISTÊNCIA DE PLANTAS A INSETOS: FUNDAMENTOS E APLICAÇÕES
R$100,00

Ver Todas as Novidades
——————————————————————————————

CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone/Fax (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Formas de Pagamento
—————————————————————————————
Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados