IMPORTADOS
· Diversos
LIVROS TÉCNICOS
· Administração
· Agronomia
· Biologia - Ecologia
· Direito
· Diversos
· Engenharia Ambiental
· Engenharia Civil
· Engenharia de Alimentos
· Engenharia Florestal
· Entomologia
· Estatística
· Fisiologia Vegetal
· Fitopatologia
· Geologia
· Geoprocessamento
· Irrigação - Hidráulica
· Medicina Veterinária
· Nutrição
· Química
· Técnicas de Pesquisa - Estudos
· Zootecnia
 




GEOLOGIA SEDIMENTAR
R$ 150,30


  LIVROS TÉCNICOS >>> Agronomia
 
AGROTÓXICOS: mutações, câncer e reprodução
 
AGROTÓXICOS: mutações, câncer e reprodução     
  
Por: R$ 0,00 
 
 

   
   
   

Clique na imagem para ampliá-la
Descrição
Este manuscrito reflete uma experiência de vinte anos de carreira universitária. Entretanto, minha primeira publicação sobre os efeitos mutagênicos de agrotóxicos foi no Congresso da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência em 1980, há 24 anos. Colaborei com o Ibama na avaliação ecotoxicológica dos agrotóxicos por vários anos, como também com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa/Ministério da Saúde), na avaliação toxicológica dos agrotóxicos, um trabalho integrado entre Ibama e Anvisa. O presente estudo tem como conteúdo abordagens ecotoxicológicas, de mutagenicidade, carcinogenicidade e efeitos adversos sobre a reprodução dos agrotóxicos. Alguns dados foram obtidos em meu laboratório na Universidade de Brasília. Contudo, grande parte dos dados provém de artigos científicos, de publicações da Organização Mundial da Saúde (OMS), da Agência de Proteção Ambiental Norte-Americana (US-EPA) e da Comunidade Européia (CE).

Procurei também discutir aspectos da legislação brasileira dos agrotóxicos, que completou quinze anos, e que, apesar de moderna, não é suficiente para proteger o homem e o meio ambiente dos efeitos adversos dos agrotóxicos. Constatei também que as principais publicações brasileiras sobre os efeitos tóxicos ao homem e ao meio ambiente dos agrotóxicos ocorreram nas décadas de 1970 e 1980, mas nenhuma delas abordou profundamente temas específicos como a indução de mutações, o câncer, as malformações congênitas e os distúrbios hormonais e reprodutivos. Neste começo de milênio, a agricultura entra na era biotecnológica, ao mesmo tempo em que o atual modelo de agricultura, preconizado pela revolução verde, começa a manifestar seus sinais de fadiga, pois é totalmente incompatível com a integridade dos recursos naturais, os quais, da maneira com que vêm sendo utilizados, caminham para o esgotamento. Com isso, saliento que esta abordagem é inédita, essencialmente técnica, e pode trazer grandes contribuições aos estudantes e aos profissionais das áreas de ciências agrárias, ambientais e da saúde. A bibliografia está bastante atualizada e ao mesmo tempo abrangente.

Agradecimentos – 11
Prefácio – 13

Introdução – 15
As mutações relacionadas aos processos carcinogênicos – 18
As mutações relacionadas aos efeitos adversos sobre a reprodução – 20
A questão dos agrotóxicos – 24
Comportamento e destino dos agrotóxicos no meio ambiente – 26
Resistência genética aos agrotóxicos – 34
Inertes e impurezas – 36
Biopesticidas e feromônios – 39
Avaliação da contaminação de ecossistemas aquáticos – 41
Avaliação da contaminação de ecossistemas terrestres – 46
A sensibilidade das crianças aos agrotóxicos – 51
Aspectos da Lei dos Agrotóxicos (Lei nº 7.802/89) – 55
Bibliografia – 58

Capítulo 1 - Estudos da mutagenicidade dos agrotóxicos – 63
1.1. Mutagenicidade das misturas de diferentes ingredientes ativos – 67
1.2. Sistemática de avaliação pelos órgãos regulamentadores responsáveis (Ibama e Vigilância Sanitária) – 72
1.3. Riscos de mutagenicidade aos consumidores expostos a resíduos nos alimentos – 73
Bibliografia – 75

Capítulo 2 - Agrotóxicos e câncer – 79
2.1. Critérios para avaliação de carcinogenicidade – 82
Bibliografia – 85

Capítulo 3 - Efeitos adversos sobre a reprodução e o desenvolvimento – 87
3.1. Estilo de vida, meio ambiente e queda da fertilidade masculina – 87
3.2. Influência das dioxinas sobre a reprodução e a fertilidade – 96
3.3. Indução de disfunções hormonais - os desreguladores endócrinos – 100
Bibliografia – 109

Capítulo 4 - A REDUÇÃO DE BIODIVERSIDADE – 111
Bibliografia – 117

Capítulo 5 - Principais ensaios para avaliação do potencial de periculosidade dos agrotóxicos – 119
Bibliografia – 122

Capítulo 6 - Descrição da mutagenicidade, da carcinogenicidade e da teratogenicidade – 123
6.1. Herbicidas – 124
6.2. Fungicidas – 160
6.3. Inseticidas/acaricidas – 195
Bibliografia – 220

Capítulo 7 - Organoclorados – 241
7.1. DDT e BHC – 241
7.2. Clorotalonil – 244
7.3. Heptacloro – 247
7.4. Quintozene - Pentacloronitrobenzeno (PCNB) – 250
7.5. Pentaclorofenol (PCP) – 252
7.6. Endosulfan – 255
7.7. Dicofol – 259
Bibliografia – 264

Capítulo 8 - Carbamatos – 269
8.1. Carbofuran – 269
8.2. Aldicarb – 272
Bibliografia – 274

Capítulo 9 - Poluentes Orgânicos Persistentes (POPs) – 275
9.1. POPs e o princípio da precaução – 280
Bibliografia – 282

Capítulo 10 - Preservantes para madeira – 283
Bibliografia – 287

Capítulo 11 - Gases letais utilizados na agricultura – 289
11.1. Brometo de metila (CH3Br-BrMe) – 289
11.2. Fosfina (PH3) – 293
Bibliografia – 296

Capítulo 12 - Critérios de avaliação dos agrotóxicos – 301
12.1. Dificuldades enfrentadas pelos órgãos regulamentadores – 301
12.2. Avaliação e gerenciamento de risco no procedimento de análise dos agrotóxicos com a finalidade de registro – 303
12.3. Implicações do procedimento de gerenciamento de risco – 304
12.4. O paradigma do risco – 309
12.5. O princípio da hormese na avaliação de risco de agrotóxicos – 312
Bibliografia – 314

Capítulo 13 - Dificuldades na avaliação epidemiológica das doenças causadas pela contaminação por agrotóxicos – 315
13.1. Vantagens da abordagem epidemiológica – 320
13.2. Dificuldades e limitações da abordagem epidemiológica – 320
Bibliografia – 326

Capítulo 14 - Agrotóxicos, produtividade agrícola e suas perspectivas na agricultura moderna – 327

Capítulo 15 - Os agrotóxicos na era dos Organismos Geneticamente Modificados (OGMs) – 331
15.1. Parâmetros para a avaliação dos possíveis impactos ambientais com a introdução de Organismos Geneticamente Modificados na agricultura – 339
15.2. Avaliação de risco ambiental dos Organismos Geneticamente Modificados e de seus derivados – 345
15.3. A ética na agricultura biotecnológica e na produção de alimentos de acordo com a Food and Agriculture Organization (FAO) – 356

Capítulo 16 - Propostas alternativas de uma agricultura menos impactante ao meio ambiente – 361
16.1. Práticas agrícolas baseadas na sustentabilidade dos ecossistemas buscando uma interface com a agricultura orgânica – 361
16.2. Esforços multilaterais para a conservação e a sustentabilidade – 366
16.3. Análises de possíveis impactos ambientais dos biopesticidas Bt (toxinas provenientes do Bacillus thuringiensis) produzidos por plantas geneticamente modificadas – 369
16.4. A realidade dos países em desenvolvimento versus a dos países desenvolvidos – 377

Bibliografia – 381
Conclusões – 383
Glossário – 387

Autor: Cesar Koppe Grisolia
Ano: 2005
Número de Páginas: 392
Tamanho: 14 x 21 cm
Editora: UnB
Acabamento: Brochura
ISBN: 85-230-0808-X
Prazo de entrega
Prazo de entrega: Sedex de 03 a 05 dias úteis e PAC de 05 a 15 dias úteis
Indique este produto
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome (para):
E-mail(para):
Comentários:
 
Voltar
vazio

CULTIVO DE FRUTEIRAS DE CLIMA TEMPERADO EM REGIÕES SUBTROPICAIS E TROPICAIS
R$ 178,00
GUIA DE HERBICIDAS
R$ 90,00
FUNDAMENTOS DE AGRONEGÓCIOS
R$ 74,90
MATEMÁTICA FINANCEIRA
R$ 127,80

Ver Todas as Novidades
——————————————————————————————

CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone/Fax (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Formas de Pagamento
—————————————————————————————
Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados