IMPORTADOS
· Diversos
LIVROS TÉCNICOS
· Administração
· Agronomia
· Biologia - Ecologia
· Direito
· Diversos
· Engenharia Ambiental
· Engenharia Civil
· Engenharia de Alimentos
· Engenharia Florestal
· Entomologia
· Estatística
· Fisiologia Vegetal
· Fitopatologia
· Geologia
· Geoprocessamento
· Irrigação - Hidráulica
· Medicina Veterinária
· Nutrição
· Química
· Técnicas de Pesquisa - Estudos
· Zootecnia
 




CONTENÇÕES: teoria e aplicações em obras
R$ 84,65


  LIVROS TÉCNICOS >>> Biologia - Ecologia
 
SEMENTES E PLÂNTULAS: germinação, estrutura e adaptação
 
SEMENTES E PLÂNTULAS: germinação, estrutura e adaptação     
  
Por: R$ 94,00 
 
 

   
   
   

Clique na imagem para ampliá-la
Descrição
O estudo de sementes e plântulas de Magnoliophyta (Angiospermae) é imprescindível para a compreensão do ciclo ontogenético das plantas. O desenvolvimento de uma planta, que pode ser distinguido ou caracterizado morfologicamente por fases, inicia-se com o processo de fecundação do óvulo ou rudimento seminal, passa pela formação do embrião na semente, pela germinação da semente, pelo crescimento da plântula, pela floração, pela frutificação, e encerra-se na fase da senilidade.

O conhecimento da morfologia e da anatomia de sementes e plântulas é útil em vários campos da biologia vegetal. Ele tem importância na botânica fisiológica, na botânica sistemática, na ecologia, nas investigações de filogenia, no estudo da dinâmica de populações, na silvicultura, no armazenamento de sementes, nos trabalhos de viveiros, na conservação e regeneração de florestas, na recuperação de áreas degradadas, na colonização de novos ambientes por espécies nativas ou exóticas e na pesquisa de plantas medicinais e tóxicas.

As 257 mil espécies existentes de Magnoliophyta (Angiospermae) apresentam uma diversidade enorme de tipos morfológicos de sementes e plântulas, que exige maior demanda de investigações na área da Botânica Estrutural. A literatura sobre morfoanatomia de sementes e sobre morfologia de plântulas é relativamente extensa, mas existem milhares de espécies brasileiras que ainda não foram estudadas. No que respeita à anatomia de plântulas, o registro percentual é próximo de zero.

Sementes e plântulas: germinação, estrutura e adaptação reúne informações de trabalhos científicos e de livros, brasileiros e estrangeiros, que foram redigidos sobre o tema. Ele se divide em cinco capítulos: Estrutura da semente, Germinação da semente, Morfologia da plântula e do tirodendro, Anatomia da plântula e do tirodendro, e Morfologia e anatomia de plântulas e tirodendros submetidos aos estresses ambientais. O livro é dirigido a estudantes de graduação em Ciências Biológicas, Agronomia e Engenharia Florestal, a estudantes de pós-graduação, a pesquisadores botânicos, a agrônomos, a engenheiros florestais e a aficionados da botânica.

É imperioso destacar que este livro não é obra apenas dos autores. Ele é o resultado de anos de investigação de inúmeros pesquisadores, do Brasil e do exterior, que, com entusiasmo e competência, vêm se dedicando ao estudo da Botânica.

APRESENTAÇÃO – 11

CAPÍTULO 1 - ESTRUTURA DA SEMENTE – 15
Luiz Antonio de Souza e Adelita Aparecida Sartori Paoli
ORIGEM E DESENVOLVIMENTO DO ÓVULO – 17
ÓVULO OU RUDIMENTO SEMINAL – 17
Estrutura do óvulo ou rudimento seminal – 17
Megasporogênese ou ginosporogênese e megagametogênese ou ginogametogênese – 24
OBTURADOR – 27
FECUNDAÇÃO – 29
SEMENTE – 29
DIFERENCIAÇÃO DOS TEGUMENTOS – 30
DIFERENCIAÇÃO DO ENDOSPERMA – 40
DIFERENCIAÇÃO DO EMBRIÃO – 44
DIFERENCIAÇÃO DO ARILO – 47
DIFERENCIAÇÃO DA ALA – 47
ESTRUTURA DA SEMENTE – 51
TEGUMENTOS – 51
Sementes bitegumentadas – 53
Sementes unitegumentadas – 55
Sementes unitegumentadas originadas de óvulos unitegumentados – 55
Sementes unitegumentadas originadas de óvulos bitegumentados – 58
Sementes ategumentadas – 66
Sementes aladas – 66
Sementes ariladas – 67
Sementes com opérculo – 69
Sementes endoteliais – 70
Sementes paquicalazais – 70
Sementes pilosas – 71
Sementes sarcotestais – 71
NUCELO/PERISPERMA – 73
ENDOSPERMA – 74
EMBRIÃO – 75
REFERÊNCIAS – 82
LEITURA COMPLEMENTAR – 86

CAPÍTULO 2 - GERMINAÇÃO DA SEMENTE – 89
Maria Aparecida Sert, Carlos Moacir Bonato e Luiz Antonio de Souza
CONSIDERAÇÕES GERAIS – 91
IMPORTÂNCIA DAS SEMENTES – 92
ASPECTOS MORFOFISIOLÓGICOS DA GERMINAÇÃO – 93
CLASSIFICAÇÃO DAS SEMENTES QUANTO AO TEOR DE ÁGUA – 94
RESTRIÇÕES À GERMINAÇÃO – 95
TIPOS DE DORMÊNCIA – 97
IMPORTÂNCIA BIOLÓGICA DA DORMÊNCIA – 98
QUEBRA DE DORMÊNCIA EM SEMENTES – 99
SELEÇÃO DE MÉTODO PARA QUEBRA DE DORMÊNCIA – 100
MÉTODOS PARA QUEBRA DE DORMÊNCIA EM SEMENTES – 101
AGENTES MECÂNICOS – 101
TEMPERATURA – 101
LIXIVIAÇÃO – 102
AGENTES QUÍMICOS E REGULADORES DO CRESCIMENTO – 102
LUZ – 104
FISIOLOGIA E BIOQUÍMICA DA GERMINAÇÃO – 105
EMBEBIÇÃO E REATIVAÇÃO DO METABOLISMO EMBRIONÁRIO – 105
EMBEBIÇÃO DAS SEMENTES – 106
REATIVAÇÃO DO METABOLISMO EMBRIONÁRIO – 108
DEGRADAÇÃO E MOBILIZAÇÃO DE RESERVAS – 109
UTILIZAÇÃO DOS CARBOIDRATOS DE RESERVA – 110
UTILIZAÇÃO DOS LIPÍDIOS DE RESERVA – 114
UTILIZAÇÃO DAS PROTEÍNAS DE RESERVA – 116
REFERÊNCIAS – 117
LEITURA COMPLEMENTAR – 117

CAPÍTULO 3 - MORFOLOGIA DA PLÂNTULA E DO TIRODENDRO – 119
Luiz Antonio de Souza, Ismar Sebastião Moscheta, Káthia Socorro Mathias Mourão, Adriana Lenita Meyer Albiero, Daniel Rodrigo Montanher e Adelita Aparecida Sartori Paoli
TIPOS DE PLÂNTULAS – 123
MORFOLOGIA DA PLÂNTULA E DO TIRODENDRO DE MAGNOLIOPSIDA (DICOTYLEDONEAE) – 125
PLÂNTULA – 125
Raiz – 126
Colo ou coleto – 127
Hipocótilo – 128
Cotilédones – 130
Epicótilo – 132
Catafilos – 133
Eofilos – 134
TIRODENDRO – 136
PLÂNTULA EM CACTACEAE – 142
PLÂNTULA/TIRODENDRO EM PLANTA PARASITA – 143
MORFOLOGIA DA PLÂNTULA E DO TIRODENDRO DE LILIOPSIDA (MONOCOTYLEDONEAE) – 144
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE AGAVACEAE – 152
PLÂNTULA DE AMARYLLIDACEAE – 152
PLÂNTULA DE APHODELACEAE – 153
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE ARACEAE – 153
Anthurium scandens – 154
Anthurium coriaceum (Almeida, 2006) – 156
Philodendron (Lins, 2005) – 158
Acorus calamus (Buell, 1935) – 162
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE ARECACEAE (PALMAE) – 162
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE BROMELIACEAE – 165
Plântula e tirodendro de espécies de Tillandsia (Segecin, 2001) – 165
Plântula e tirodendro de espécies de Bromelioideae, Tillandsioideae, Pitcairnioideae (Pereira et al., 2008) – 165
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE CANNACEAE – 170
PLÂNTULA DE COMMELINACEAE – 171
PLÂNTULA DE CYPERACEAE – 171
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE ERIOCAULACEAE – 172
PLÂNTULA DE POACEAE (GRAMINEAE) – 172
Considerações sobre o desenvolvimento da plântula de Liliopsida (Monocotyledoneae), segundo Boyd (1932) – 472
Desenvolvimento pós-seminal de algumas espécies de Poaceae (Nakamura & Scatena, 2008) – 173
PLÂNTULA DE SMILACACEAE – 176
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE VELLOZIACEAE – 176
PLÂNTULA DE XYRIDACEAE – 177
CLASSIFICAÇÃO DE PLÂNTULAS – 177
DUKE (1965) – 177
RIZZINI (1965b) – 178
NG (1978) – 178
VOGEL (1980) – 178
MIQUEL (1987) – 184
GARWOOD (1996) – 184
REFERÊNCIAS – 186
LEITURA COMPLEMENTAR – 189

CAPÍTULO 4 - ANATOMIA DA PLÂNTULA E DO TIRODENDRO – 194
Luiz Antonio de Souza
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE MAGNOLIOPSIDA (DICOTYLEDONEAE) – 194
RAIZ – 194
HIPOCÓTILO – 199
EPICÓTILO – 208
COTILÉDONES – 212
EOFILOS E METAFILOS – 220
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE LILIOPSIDA (MONOCOTYLEDONEAE) – 226
PLÂNTULA DE AGAVACEAE – 228
Agave angustifolia – 228
Yucca – 231
PLÂNTULA DE APHODELACEAE – 232
Alöe arborescens – 232
PLÂNTULA E TIRODENDRO DE ARACEAE – 232
Anthurium scandens – 232
Anthurium coriaceum – 236
Montrichardia linifera (Lins & Oliveira, 1994) – 239
PLÂNTULA DE ARECACEAE (PALMAE) – 239
PLÂNTULA DE CANNACEAE – 240
Canna limbata (Canna indica) – 240
PLÂNTULA DE CYPERACEAE – 243
Hypolytrum schraderianum (Alves, 2003; Rodrigues, 2004) – 243
PLÂNTULA DE POACEAE (GRAMINEAE) – 244
PLÂNTULA DE SMILACACEAE – 244
Smilax quinquenervia – 244
PLÂNTULA DE XYRIDACEAE – 247
Xyris – 247
PLÂNTULAS DE LILIOPSIDA (MONOCOTYLEDONEAE) (Boyd, 1932) – 247
REFERÊNCIAS – 250
LEITURA COMPLEMENTAR – 251

CAPÍTULO 5 - MORFOLOGIA E ANATOMIA DE PLÂNTULAS E TIRODENDROS SUBMETIDOS AOS ESTRESSES AMBIENTAIS – 253
Cleusa Bona e Luiz Antonio de Souza
MORFOLOGIA E ANATOMIA DE PLÂNTULAS E TIRODENDROS SUBMETIDOS AO ALAGAMENTO – 256
ESPÉCIES INTOLERANTES – 256
ESPÉCIES TOLERANTES – 260
MORFOLOGIA E ANATOMIA DE PLÂNTULAS E TIRODENDROS SUBMETIDOS A CONTAMINAÇÃO POR PETRÓLEO E DERIVADOS – 266
MIMOSA PILULIFERA, FABACEAE (LEGUMINOSAE) – 267
SCHINUS TEREBINTHIFOLIUS, ANACARDIACEAE – 267
SEBASTIANIA COMMERSONIANA, EUPHORBIACEAE – 274
REFERÊNCIAS – 277
LEITURA COMPLEMENTAR – 279

Organizador: Luiz Antonio de Souza
Ano: 2009
Número de Páginas: 279
Tamanho: 21 x 28 cm
Editora: Todapalavra
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-62450-00-6
Prazo de entrega
Prazo de entrega: Sedex de 03 a 05 dias úteis e PAC de 05 a 15 dias úteis
Indique este produto
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome (para):
E-mail(para):
Comentários:
 
Voltar
vazio

MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA CONCURSOS
R$ 67,90
ESTATÍSTICA E PROBABILIDADE: com ênfase em exercícios resolvidos e propostos
R$ 102,00
EMPREENDEDORISMO ESTRATÉGICO: criação e gestão de pequenas empresas
R$ 75,90
OPERAÇÕES UNITÁRIAS NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS Vol. 2
R$ 119,90

Ver Todas as Novidades
——————————————————————————————

CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone/Fax (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Formas de Pagamento
—————————————————————————————
Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados