IMPORTADOS
· Diversos
LIVROS TÉCNICOS
· Administração
· Agronomia
· Biologia - Ecologia
· Direito
· Diversos
· Engenharia Ambiental
· Engenharia Civil
· Engenharia de Alimentos
· Engenharia Florestal
· Entomologia
· Estatística
· Fisiologia Vegetal
· Fitopatologia
· Geologia
· Geoprocessamento
· Irrigação - Hidráulica
· Medicina Veterinária
· Nutrição
· Química
· Técnicas de Pesquisa - Estudos
· Zootecnia
 




ROCHAS METAMÓRFICAS: classificação e glossário
R$ 92,70


  LIVROS TÉCNICOS >>> Agronomia
 
19 LIÇÕES DE PEDOLOGIA
 
19 LIÇÕES DE PEDOLOGIA     
De:   
 R$ 186,00
Por: R$ 167,00 
 
Economize:   R$ 19,00

   
   
   

Clique na imagem para ampliá-la
Descrição
O livro 19 lições de Pedologia é uma abrangente introdução à Ciência do Solo, especialmente desenvolvido para as condições brasileiras. A obra explora as rochas e minerais que dão origem aos solos, os processos de formação e degradação, e sua biologia, física e química.

Em 19 lições de Pedologia aborda-se a evolução na análise e classificação dos solos, além da descrição dos principais sistemas modernos de classificação, seus fundamentos e suas diferenças, com destaque para o Sistema Brasileiro de Classificação dos Solos. Um livro-texto fundamental para os cursos de graduação em Agronomia, Florestas, Ecologia, Zootecnia, Geografia e Biologia, entre outros.

Introdução – 13

1. Histórico e fundamentos da ciência do solo – 21
1.1. Os primeiros conhecimentos sobre o solo – 22
1.2. As primeiras civilizações: mesopotâmicos, egípcios, indianos, chineses, astecas e incas – 24
1.3. Gregos e romanos – 27
1.4. Os árabes e a Idade Média europeia – 28
1.5. Os alquimistas e a busca pelo “espírito da vegetação” – 29
1.6. A escola de Liebig e a “lei do mínimo” – 31
1.7. A escola russa – 32
1.8. Os primeiros congressos internacionais de Ciência do Solo – 34
1.9. Subdivisões do estudo dos solos – 37
1.10. Conceitos de solo – 38
1.11. Funções ecológicas – 39

2. Rochas e seus minerais – 43
2.1. Diferenças entre solo, regolito e saprólito – 44
2.2. Diferenças entre um elemento químico, um mineral e uma rocha – 45
2.3. Como se formam os minerais – 47
2.4. O que são substituições isomórficas – 52
2.5. Quais são os elementos mais comuns nos minerais – 53
2.6. Propriedades físicas dos minerais – 54
2.7. Quais os principais tipos de rochas – 57
2.8. Examinando melhor os três grupos de rochas – 59
2.9. Composição química dos minerais – 62

3. Intemperismo dos minerais das rochas e formação dos minerais de argila – 65
3.1. Intemperismo físico e químico – 66
3.2. Como age o intemperismo físico – 69
3.3. Como ocorre o intemperismo químico – 70
3.4. Por que algumas rochas se intemperizam mais rápida e profundamente que outras – 75
3.5. Os produtos do intemperismo – 82

4. Os sólidos ativos do solo: argila e húmus – 89
4.1. O que são as argilas – 91
4.2. Classificação das argilas – 92
4.3. De onde vêm as cargas das argilas – 99
4.4. O que é (e como se forma) o húmus? – 100

5. Capacidade de troca de íons – 105
5.1. Como acontecem as trocas de cátions do solo? – 107
5.2. Como quantificar a CTC de uma amostra de solo? – 108
5.3. Fatores que determinam maior ou menor retenção dos cátions nos coloides – 110
5.4. Um exemplo de troca de íons – 111
5.5. Quantificando as trocas iônicas – 112
5.6. Fatores que afetam a CTC do solo – 113
5.7. Capacidade de troca de ânions (CTA) – 117
5.8. Perspectiva – 117

6. Física do solo I: granulometria, densidade, consistência e ar do solo – 121
6.1. Tamanho de partículas e sua distribuição (composição granulométrica) – 122
6.2. Estrutura e seus agregados – 127
6.3. Densidade (do solo e de partículas) e porosidade – 131
6.4. Consistência – 134
6.5. O ar do solo – 135

7. Física do solo II: retenção e movimento da água, temperatura etc. – 139
7.1. Estrutura e propriedades da água – 143
7.2. Diferenças entre moléculas de água retidas por coesão e por adesão – 146
7.3. Capacidade de campo – 147
7.4. Ponto de murcha permanente (PMP) – 149
7.5. Água disponível (AD) e capacidade de água disponível (CAD) – 149
7.6. Como medir a quantidade de água contida em um solo? – 153
7.7. Movimentos da água no solo – 155
7.8. Permeabilidade do solo em fluxo saturado e não saturado – 156
7.9. Relações solo-água-planta – 159
7.10. Temperatura do solo – 159

8. Química da fase líquida do solo – 165
8.1. As reações biogeoquímicas da fase líquida do solo – 166
8.2. O que é uma solução química – 168
8.3. Movimento dos íons: da fase sólida para a líquida – 171
8.4. Principais ânions: cloretos, sulfatos, bicarbonatos e nitratos – 173
8.5. Principais cátions: cálcio, magnésio, potássio, sódio e alumínio – 174
8.6. Ácido silícico, compostos orgânicos e gases na solução do solo – 174
8.7. Solução do solo e pedogênese – 175
8.8. Influência das concentrações de oxigênio, cátions e sílica na formação das argilas – 178
8.9. Como retirar amostra da solução do solo? – 178

9. Morfologia: organização do solo como corpo natural – 183
9.1. Paisagens, corpos de solos e perfis de solos – 184
9.2. Como descrever um solo? – 187
9.3. Principais feições morfológicas – 190
9.4. Denominações dos horizontes – 200

10. Acidez e alcalinidade – 209
10.1. O que significa pH? – 210
10.2. Por que existem solos ácidos e alcalinos? – 212
10.3. Os diferentes tipos de acidez – 216
10.4. Efeito do tipo de cátion básico sobre o pH – 218
10.5. Poder tampão dos solos – 219
10.6. Importância da acidez do solo no crescimento das plantas – 220
10.7. Ajuste do pH em solos agrícolas – 221
10.8. Como calcular a quantidade de calcário necessária para neutralizar os níveis elevados de acidez? – 222
10.9. Alcalinidade e salinidade – 223

11. Biologia do solo: organismos vivos e matéria orgânica – 227
11.1. Tipos de organismos – 228
11.2. Macroanimais mais comuns do solo: artrópodes e vermes – 230
11.3. Microfauna (nematoides, protozoários e rotíferos) – 232
11.4. Microflora (algas, bactérias, fungos e actinomicetos) – 233
11.5. Fatores que condicionam o tipo e a quantidade de micro-organismos do solo – 235
11.6. Efeitos dos organismos no solo – 235
11.7. Matéria orgânica – 238
11.8. Relações carbono/nitrogênio – 240

12. Análise da fração sólida do solo – 245
12.1. Fertilidade versus produtividade do solo – 245
12.2. Tecnologias que devem ser utilizadas para se conhecer o solo – 249
12.3. Análises químicas e físicas para fins pedológicos – 251
12.4. Análises de solo para fins de recomendação de adubações – 261
12.5. Perspectiva – 267

13. Processos e fatores de formação do solo – 271
13.1. Voltando no tempo – 273
13.2. Principais processos de formação do solo – 276
13.3. Fatores de formação do solo – 281
13.4. Retrospectiva – 291

14. Classificação dos solos – 293
14.1. Classificações técnicas e naturais – 296
14.2. Atributos diferenciais dos solos – 296
14.3. Primeiros sistemas naturais de classificação – 299
14.4. Sistemas modernos de classificação - horizontes diagnósticos – 301
14.5. Classificação norte-americana – 302
14.6. Classificação da FAO/Unesco – 305
14.7. Outros sistemas de classificação de solos – 308

15. O sistema brasileiro de classificação de solos (SiBCS) – 311
15.1. Estrutura hierárquica do SiBCS – 313
15.2. As seis categorias do SiBCS – 314
15.3. Visão geral dos solos brasileiros (ordens e subordens) – 323

16. Levantamentos de solos – 341
16.1. Utilidades dos levantamentos pedológicos – 341
16.2. Definição e modo de execução de um levantamento pedológico – 343
16.3. Por que e como são feitos os mapas de solos? – 344
16.4. Quais os diferentes tipos de unidades de mapeamento? – 348
16.5. Os relatórios dos levantamentos de solos – 350
16.6. Quais são os tipos de levantamentos pedológicos? – 351
16.7. Mapas utilitários e interpretativos – 355
16.8. Avanços recentes nos levantamentos de solos – 356

17. Solos do Brasil – 361
17.1. Solos da Amazônia – 363
17.2. Solos do Nordeste – 367
17.3. Solos da Região Centro-Oeste – 371
17.4. Solos da Região Sudeste – 374
17.5. Solos da Região Sul – 377
17.6. Panorama dos solos do Brasil em relação à agricultura – 379

18. Solos e climas do mundo – 383
18.1. Solos dos trópicos e subtrópicos úmidos – 386
18.2. Solos dos trópicos com longa estação seca – 389
18.3. Solos dos climas mediterrâneos – 391
18.4. Solos das regiões montanhosas – 392
18.5. Solos das zonas áridas – 393
18.6. Solos das zonas temperadas – 396
18.7. Solos da zona fria – 401
18.8. Solos das zonas boreais e polares – 402
18.9. Panorama dos recursos dos solos do mundo para a agricultura – 404

19. Degradação e conservação dos solos – 407
19.1. A conservação dos solos – 408
19.2. Causas do depauperamento dos solos – 410
19.3. Erosão dos solos – 419
19.4. Os métodos de conservação dos solos – 425
19.5. Capacidade de uso e planejamento conservacionista das terras – 431
19.6. Retrospectiva e perspectiva – 436

Referências bibliográficas – 439
Índice remissivo – 443

Autor: Igo F. Lepsch
Ano: 2011 (reimpressão 2013)
Número de Páginas: 456
Tamanho: 21 x 28 cm
Editora: Oficina de Textos
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-7975-029-8
Prazo de entrega
Prazo de entrega: Sedex de 03 a 05 dias úteis e PAC de 05 a 15 dias úteis
Indique este produto
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome (para):
E-mail(para):
Comentários:
 
Voltar
vazio

INTRODUÇÃO À VULCANOLOGIA
R$ 66,00
FUNDAMENTOS DE AGRONEGÓCIOS
R$ 74,90
MANUAL DE DIREITO AMBIENTAL - (Sirvinskas)
R$ 187,40
AGRIANUAL 2018
R$ 897,75

Ver Todas as Novidades
——————————————————————————————

CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone/Fax (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Formas de Pagamento
—————————————————————————————
Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados