IMPORTADOS
· Diversos
LIVROS TÉCNICOS
· Administração
· Agronomia
· Biologia - Ecologia
· Direito
· Diversos
· Engenharia Ambiental
· Engenharia Civil
· Engenharia de Alimentos
· Engenharia Florestal
· Entomologia
· Estatística
· Fisiologia Vegetal
· Fitopatologia
· Geologia
· Geoprocessamento
· Irrigação - Hidráulica
· Medicina Veterinária
· Nutrição
· Química
· Técnicas de Pesquisa - Estudos
· Zootecnia
 




TEORIAS DA APRENDIZAGEM: o que o professor disse
R$119,90


  LIVROS TÉCNICOS >>> Administração
 
CONTABILIDADE DO AGRONEGÓCIO: teoria e prática
 
CONTABILIDADE DO AGRONEGÓCIO: teoria e prática     
  
Por: R$44,90 
 
 

   
   
   

Clique na imagem para ampliá-la
Descrição
Embora existam diversos livros de ótima qualidade acerca da contabilidade agrícola e pecuária no Brasil, verificou-se que a maioria desses livros apresenta conteúdo programático que se distancia da contabilidade do agronegócio.

Possivelmente, tal fato se observa, tendo em vista a complexidade do setor, abrangendo conceitos que vão desde economia no agronegócio, legislação do agronegócio deixando de focar a contabilidade propriamente dita.

O presente estudo, sem ter a pretensão de negar a importância dos livros existentes sobre contabilidade agrícola e pecuária, tem sim, a pretensão de levar o conhecimento da contabilidade do agronegócio, de um modo geral, mas também evidenciar aspectos do agronegócio regional para a disciplina de Contabilidade no Agronegócio.

Os conteúdos da disciplina de Contabilidade do Agronégocio, geralmente são ministrados semestralmente com carga horária inferior a outras disciplinas como: Contabilidade de Custos ou Contabilidade Tributária. Mesmo assim, deve-se proporcionar aos alunos de Ciências Contábeis conhecimentos que possibilitem ter uma visão geral da atividade, motivando-os a buscarem mais conhecimentos sobre o assunto, se assim o desejarem.

Não se tem a pretensão de esgotar o assunto sobre Contabilidade do Agronegócio com o material desenvolvido. Mas sim, mostrar a preocupação em apresentar um conteúdo prático e objetivo, deixando ao aluno a decisão de buscar maior embasamento, caso julgue necessário.

Isto posto, o presente estudo está dividido em quatro partes distintas:

• Contabilidade Agrícola (Capítulo I);
• Contabilidade Pecuária (Capítulo II);
• Informações Gerenciais Contábeis (Capítulo III);
• Declaração do Imposto Territorial Rural - DITR (Capítulo IV);
• Imposto de Renda na Atividade Rural/Pessoa Física - IRPF (Capítulo V).

Ao finalizar este estudo, não se pode deixar de agradecer àqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram com a pesquisa. Em especial, aos professores José Carlos Marion e José Aparecido dos Santos, pois, foi por meio de suas obras, que fomos levados a uma reflexão sobre a importância da contabilidade agrícola e pecuária.

1. CONTABILIDADE AGRÍCOLA – 15
1.1. Introdução – 15
1.2. Propriedades Rurais – 18
1.2.1. Formas de exploração - pessoa física e jurídica – 20
1.2.1.1. Associação na exploração da atividade agropecuária – 20
1.3. Contabilidade Rural – 22
1.3.1. Ano agrícola versus exercício social – 23
1.3.2. Produtos agrícolas com colheitas em períodos diferentes – 24
1.3.3. Estrutura do plano de contas na propriedade agropecuária – 24
1.4. Operacionalização do Plano de Contas – 25
1.4.1. Inventário permanente – 25
1.4.2. Inventário periódico – 26
1.5. Contabilização na Atividade Agrícola – 26
1.5.1. Culturas temporárias – 27
1.5.1.1. Custo x despesa – 28
1.5.1.2. Colheita – 28
1.5.1.3. Custo de armazenamento – 29
1.5.1.4. Fluxo contábil da cultura temporária – 29
1.5.2. Culturas permanentes – 30
1.5.2.1. Colheita ou produção da cultura permanente – 31
1.5.2.2. Depreciação, exaustão e amortização na colheita permanente – 32
1.5.2.3. Máquinas e implementos agrícolas – 33
1.5.2.4. Exaustão – 34
1.5.2.5. Amortização – 36
1.5.2.6. Fluxo contábil da cultura permanente – 37

2. CONTABILIDADE PECUÁRIA – 49
2.1. Introdução – 49
2.2. Sistemas de Produção – 50
2.2.1. Sistema extensivo – 50
2.2.2. Sistema intensivo – 51
2.3. Pastagem – 51
2.3.1. Pastagem natural – 53
2.3.2. Pastagem artificial – 53
2.4. Tipos de Pastoreio – 53
2.4.1. Pastoreio em rodízio – 53
2.4.2. Pastoreio contínuo – 54
2.5. Alimentação Suplementar – 55
2.5.1. Silagem – 55
2.5.2. Fenação – 56
2.6. Reprodução – 57
2.6.1. Formas de reprodução – 57
2.6.1.1. Por meio do reprodutor – 57
2.6.1.2. Por meio da inseminação artificial – 59
2.6.1.3. Monta controlada – 60
2.7. Especialização das Propriedades Pecuárias – 60
2.8. Divisão do Rebanho em Categorias – 61
2.8.1. Etapa de manejo do bezerro – 61
2.8.2. Classificação do rebanho por idade – 62
2.9. Cálculo do Custo do Bezerro – 62
2.9.1. Custo médio do rebanho – 63
2.9.2. Custo médio dos reprodutores – 63
2.9.3. Custo específico – 65
2.9.4. Custo corrigido considerando os bezerros a nascer – 65
2.9.4.1. Critério de distribuição do custo corrigido considerando os bezerros a nascer – 67
2.10. Seleção para o Gado de Corte – 69
2.10.1. Comercialização do bovino de corte – 70
2.10.2. Transporte de gado – 70
2.10.3. Entrepostos – 71
2.10.4. Safra e entressafra – 71
2.10.5. Avaliação da carne – 71
2.11. Contabilidade da Pecuária – 72

3. INFORMAÇÕES GERENCIAIS CONTÁBEIS – 95
3.1. Introdução – 95
3.2. Planejamento na Atividade Rural – 97
3.3. Controles para Gerar Informações – 100

4. DECLARAÇÃO DO IMPOSTO TERRITORIAL RURAL - DITR – 117
4.1. Introdução – 117
4.2. Fato Gerador do ITR – 118
4.2.1. Imóvel rural – 119
4.3. Imóvel Rural Imune – 119
4.4. Contribuinte do Imposto Territorial Rural – 122
4.4.1. Possuidor por usufruto – 122
4.4.2. Possuidor a qualquer título – 122
4.5. Responsável pelo Crédito Tributário – 123
4.6. Domicílio Tributário – 124
4.7. Declaração do Imposto Sobre Propriedade Territorial Rural – 124
4.7.1. Obrigatoriedade de entrega – 125
4.7.2. Imóvel rural sujeito à apuração do imposto – 126
4.7.3. Imóvel rural dispensado da apuração do imposto – 127
4.7.4. Imóvel rural isento – 128
4.7.5. Meios disponíveis para declarar – 129
4.7.6. Locais de entrega no prazo – 129
4.7.7. Multa por atraso na entrega – 130
4.8. Distribuição da Área do Imóvel Rural – 131
4.8.1. Área total do imóvel – 132
4.8.1.1. Áreas não tributáveis – 132
4.8.1.2. Área de preservação permanente – 134
4.8.1.3. Área de reserva legal – 134
4.8.1.4. Área de reserva particular do patrimônio natural – 134
4.8.1.5. Área de interesse ecológico – 135
4.8.1.6. Área de servidão florestal ou ambiental – 136
4.8.1.7. Área coberta por florestas nativas – 136
4.8.1.8. Área tributável – 136
4.8.1.9. Área ocupada com benfeitorias úteis e necessárias destinadas à atividade rural – 137
4.8.1.10. Área aproveitável – 137
4.8.1.11. Área de produtos vegetais – 138
4.8.1.12. Área em descanso – 138
4.8.1.13. Área com reflorestamento (essências exóticas ou nativas) – 139
4.8.1.14. Área de pastagem – 139
4.8.1.15. Área de exploração extrativa – 140
4.8.1.16. Área de atividade granjeira ou aquícola – 140
4.8.1.17. Área de frustração de safra ou destruição de pastagem por calamidade pública – 140
4.8.1.18. Área utilizada na atividade rural – 140
4.8.1.19. Grau de utilização (GU) – 141
4.9. Distribuição da Área não Utilizada na Atividade Rural – 141
4.9.1. Área com outras benfeitorias – 142
4.9.2. Área com mineração (jazida/mina) – 142
4.9.3. Área imprestável para a atividade rural não declarada de interesse ecológico – 142
4.9.4. Área inexplorada – 142
4.9.5. Outras áreas – 143
4.9.6. Área não utilizada na atividade rural – 143
4.10. Cálculo do Valor da Terra Nua – 143
4.10.1. Valor total do imóvel – 143
4.10.2. Valor das benfeitorias – 144
4.10.3. Valor das culturas, pastagens cultivadas e melhoradas e florestas plantadas – 144
4.10.4. Valor da terra nua – 144
4.10.5. Valor da terra nua tributável – 145
4.10.6. Alíquota – 145
4.11. Característica Específica da DITR para a Atividade Pecuária – 146
4.11.1. Animais de grande porte – 147
4.11.2. Animais de médio porte – 147
4.11.3. Pastagem nativa e plantada – 148
4.11.4. Índice de lotação para a pecuária – 148
4.11.5. Área de pastagem calculada – 148
4.11.6. Área implantada, objeto de projeto técnico – 149
4.11.7. Atividade extrativa vegetal e florestal – 149

5. IMPOSTO DE RENDA NA ATIVIDADE RURAL/PESSOA FÍSICA – 157
5.1. Introdução – 157
5.2. Rendimentos da Atividade Rural – 159
5.3. Atividades Rurais – 160
5.4. Forma de Apuração do Resultado nas Atividades Rurais – 162
5.4.1. Livro Caixa – 163
5.4.2. Escrituração do livro Caixa – 164
5.4.3. Receita bruta da atividade rural – 166
5.4.4. Valores integrantes da receita bruta – 166
5.4.5. Comprovação da receita bruta e sua origem – 167
5.5. Despesas de Custeio e Investimentos – 168
5.6. Crédito Rural – 169
5.6.1. Empréstimos do Governo Federal – 170
5.7. Apuração do Resultado – 176
5.7.1. Compensação de prejuízo – 176
5.7.2. Demonstrativo de atividade rural – 177

REFERÊNCIAS – 181
ANEXOS – 183
ÍNDICE ALFABÉTICO – 187

Autora: Neuza Corte de Oliveira
Ano: 2010 (reimpressão 2014)
Número de Páginas: 194
Tamanho: 14,5 x 20,5 cm
Editora: Juruá
Acabamento: Brochura
ISBN: 978-85-362-2778-8
Prazo de entrega
Prazo de entrega: Sedex de 03 a 05 dias úteis e PAC de 05 a 15 dias úteis
Indique este produto
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome (para):
E-mail(para):
Comentários:
 
Voltar
vazio

MATEMÁTICA FINANCEIRA
R$139,00
MATÉRIAS-PRIMAS AGROPECUÁRIAS
R$30,00
A BIOCENOSE DO SOLO NA PRODUÇÃO VEGETAL & DEFICIÊNCIAS MINERAIS EM CULTURAS
R$60,00
NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DE GRANDES CULTURAS
R$85,00

Ver Todas as Novidades
——————————————————————————————

CNPJ: 96.631.353/0001-69 - Email: pldlivros@uol.com.br - Fone/Fax (19) 3421 7436 - Fone: 3423 3961 - Piracicaba/SP

Formas de Pagamento
—————————————————————————————
Política de Privacidade. ©2008, Revendas de Livros Técnicos. Todos os direitos reservados